Cinema, pipoca e trajes.

star_wars_cosplay_by_masimage-d5m545e

Depois do terceiro trailer de Star Wars – o Despertar da Força, vários gaúchos estão em busca de costureiras e lojas de fantasias para realizarem o sonho de fazer cosplay na pré-estreia do filme.

A ideia de cosplay consiste na junção das palavras Costume (roupa) e RolePlay (brincadeira ou interpretação). Trata-se de um hobby criado nos Estados Unidos para relacionar games, desenhos animados e filmes com a realidade.

Estima-se que seja a pré-estreia e estreia com mais pessoas fazendo cosplay da história do Brasil. No último filme, A Vingança dos Sith (2005), mais de duas mil pessoas foram vestidas como Jedi’s, Sith’s e personagens da saga.

O Conselho Jedi-RS promoveu em sua página oficial alguns telefones de costureiras atuantes na capital para que os fãs encomendem os seus trajes. O post ainda recomenda que tudo esteja pronto até dia 15 de dezembro (um dia antes da pré-estreia no Brasil).

As fantasias podem variar das mais simples até as ricas em detalhes. Porém, o preço pode ser razoável ou até absurdo. Um traje Jedi por chegar até R$ 400,00 ou 500,00 reais. Mas personagens mais complexos como o Stormtrooper e Darth Vader tem suas armaduras vendidas aqui no Brasil por no mínimo R$ 7000,00.

Matheus Lima, de 28 anos e professor, faz cosplay de Jedi há mais de 3 anos. “Tudo começou nos Estados Unidos. As pessoas viram Star Wars e começaram a se vestir com orelhas do Yoda, fizeram túnicas e até iam com sabres de luz para o cinema. Não ia demorar para chegar no Brasil. Em 2005 muita gente estava fantasiada na sessão que fui. Ai que decidi fazer.”

Os trajes são feitos basicamente por um quimono de cor branca ou bege, com uma calça marrom, botas e cinto. As botas podem ser compradas em qualquer loja de artigos gaúchos e o quimono em lojas online de artigos para karate. “Faço essas roupas há algum tempo e nunca tive reclamações. O tecido da túnica é Oxford e já tenho mais 4 clientes com horários marcados para apresentar suas ideias de trajes para a estreia. Estou ganhando dinheiro.” – Disse a Costureira Gabriela Marques.

Os cinemas de Porto Alegre já estão se preparando para receber esse tipo de atração e aprovam a ideia. Porém, as maiores redes GNC e Cinemark postaram uma nota aprovando trajes mas proibindo o uso de mascaras por medidas de segurança. Os sabres de luz ainda são motivos de discussão nas redes. Afinal, mesmo sendo um item essencial, pode acabar atrapalhando a exibição do filme.

Depois dos anos 2000, a prática do cosplay vem sendo adotada mais frequentemente entre os jovens e adultos no Brasil. Independente do preço ou dos estilos das vestes, isso esta sendo considerado uma forma de expressão que pode inclusive trazer ganhos culturais estimulando a leitura nas pessoas.

Luiz Antunes – @_Luizblogger

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s