Publicado em Cinema, Movies

The Last of Us merece virar filme?

lastofusbanner

Começo respondendo ao questionamento do título: Sim, merece. Por que além de ter uma boa história no game, é possível encontrar diversos elementos que fariam essa obra ser adaptada facilmente para o cinema.

Já houveram outros filmes baseados em jogos que fizeram sucesso. E nessa leva, a Naughty Dog quer aproveitar para avaliar a possibilidade de fazer isso. Afinal, não é a toa que ganhou mais de 200 prêmios por ser jogo do ano.

Porém, como a produtora está realizando The Last of Us 2 e é um processo caro e lento para levar algo de qualidade ao público (com previsão para 2019), acho que o filme virá somente após 2020.

Neil Druckmann (roteirista e diretor do game), está em um empasse com a Sony. Segundo informações apuradas por sites especializados em notícias de games, o motivo seria a liberdade criativa. Afinal, Neil quer que seja uma adaptação fiel e digna ao jogo. Quem sabe a Sony tenha ideias adaptar a história com outros conceitos para o cinema.

Como até agora não temos nada de concreto, ficaremos na imaginação. E aqui vai a minha indicação para o elenco do filme de The Last of Us:

I – Hugh Jackman: Esse já demonstrou que pode dar profundidade emocional a qualquer personagem. O que ele fez em Logan o credencia como Joel. Um homem machucado pela vida, que tem muita raiva e magoa pelo passado. Jackman tem tudo para interpretar o Joel nas telinhas.

II – Millie Bobby Brown: A garota arrasou em Stranger Things. Ela tem carisma, personalidade e atua bem em cenas de ação. Acho que seria um teste excelente para essa atriz que surgiu há pouco tempo, mas tem um potencial enorme e promissor. Assisti-la interpretando a Ellie seria incrível.

III – Alexander Skarsgard: Além de parecer muito com o Tommy fisicamente, ele tem o jeito de um homem que também passou dificuldades. Mas que depois de tudo, prefere cuidar da família e do grupo. Acho que se encaixaria bem.

IV – John C. Reilly: Além de engraçado, é um cara que sabe atuar conforme o papel que recebe. Bill é um lunático, mas também tem feridas do passado. John poderia, além de ser um alivio cômico, dar a profundidade necessária para esse maluco e paranoico personagem.

V – Krysten Ritter: A energia que ela demonstra em Jessica Jones, poderia facilmente ser aplicada a Tess. Vale a aposta.

VI – Stephen Moyer – É claro que não podia faltar um vilão. E Stephen poderia muito bem encarnar o David. Um homem louco e sádico que é nada mais do que um “lobo na pele de cordeiro”. Pelo que vi em True Blood, esse ator poderia passar um ar interessante para esse personagem tão estranho.

Gostou das indicações? Opine!

Autor: Luiz Antunes.

Anúncios
Publicado em Games, Uncategorized

The Last of Us emociona qualquer um.

408539

Há algum tempo atrás, amigos meus comentaram o potencial de The Last of Us. E honestamente, não me senti atraído o suficiente para comprar o game. Olhando alguns gameplays no youtube também não enxerguei nada demais.

Então, como de costume, compro games em preços promocionais nos sites. E desta vez o jogo na versão remasterizada estava por R$53,90 com o frete incluso. Não resisti e adquiri a mídia física para o PS4.

A primeira coisa que devo comentar é: Me arrependo profundamente de não ter dado o devido valor a este jogo, por que The Last of Us é o game mais emocionante e envolvente que já joguei. O finalizei num final de semana, pois não conseguia desgrudar do controle.

O que faz o game ser tão épico é a história dos personagens. Joel é um homem machucado pela vida, que perdeu a filha (Sarah) no começo da contaminação. E você sente a carga emocional desse personagem ao longo das horas de jogatina.

Logo depois, apresentam a Ellie. Uma garota com personalidade, forte, engraçada, destemida e que enxerga no Joel a importância de se ter alguém ao lado, um amigo e pessoa no qual confiar. O arco da garota na história é fantástico, ela é uma sobrevivente.

O laço que os dois constroem não é confuso. Pode até parecer complicado, mas quando o jogo se encaminha para o final, é possível notar que Joel enxerga na garota muito da personalidade e jeito dele. Talvez ele tivesse medo de que Ellie fosse a nova Sarah. Mas Joel aprende que pode gostar da garota, sem comprometer o passado.

A Naughty Dog está de parabéns por fazer um game com uma narrativa tão fantástica. Segundo o anuncio da produtora, só teremos a continuação em 2019. O que é triste, por que quem acaba o jogo quer mais.

Se eu puder dar um palpite, eu diria que vamos nos emocionar na continuação. E vão explorar mais desse vínculo entre os dois. Afinal, Joel guarda uma mentira que pode alterar a relação.

Autor: Luiz Antunes. / Nota do game: 10.0